Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2011

É muito fácil não ver...

Imagem
Quando escolhi meu Hotel em Amsterdã,uma das coisas que me encantou foi o fato de ficar muito perto da Casa de Anne Frank. Devido a tudo que li e ouvi sobre a casa-museu sabia que seria um ponto de visita certa. Pelo muito que pesquisei também sabia que o bairro e alocalização eram excelentes. De alguma forma, me emocionou estar tão perto deste lugar, antes mesmo de partir, antes mesmo de chegar. Bem, cheguei, me instalei sem dificuldades.. A localização era mesmo muito boa. Foi no final do segundo dia em Amsterdã, depois de passar no hotel para uma pausa rápida, saindo para mais algumas programações que resolvi fotografar um pouco mais o canal e o entorno do hotel. Afinal estava anoitecendo e ainda não tinha fotos do canal durante a noite. Levantei a máquina, enquadrei e olhei... lá estava, bem na minha frente, assim como esteve ali durante todo aquele dia e o anterior. A casa de Anne Frank! Minha reação imediata foi de choque: como eu pude ignorar por um tempo considerável uma da…

O primeiro Rembrandt a gente nunca esquece

Imagem
Uma das minhas grandes expectativas nesta viagem era aproveitar ao máximo o final de semana dos museus em Amsterdã. Diferente de alguns outros lugares da Europa (como Paris), o dia de museus free em Amsterdã não é recorrente, ocorre apenas uma vez ao ano e deveria cair esse ano exatamente no meu final de semana por lá. Me informei e verifiquei que praticamente todos os museus que queria ver estavam na lista.
No domingo, fui cedo à luta, direto pro Museu Van Gogh. Fila, básica, mas nada dolorosa.
O museu é ótimo (mas não permite fotografia). Arquitetura legal, proposta que te permite acompanhar a trajetória do Van Gogh deixando os contrastes e transformações bem explícitos. Traz quadros de precursores que mercem ser vistos. Pontos altos:
a criançada desenhando e respondendo perguntas em pranchetas e perguntando pros pais onde estava "The Potato Eaters"
os Girassóis, óbvio!! Sim, sou fã!
toda a parte em Paris e Arles e os contrastes resultantes com as outras obras
a inspiraç…

A chave da cidade

Imagem
Bem, a viagem começou e terminou e não tive a mínima possibilidade de atualizar o blog como acreditava que seria possível. Pelo menos para mim, não funcionou a idéia de "viver tudo que há pra viver" e ainda escrever o diário de bordo.
Mas tudo bem, porque muita coisa ficou gravada, nem tudo foi elaborado ainda (acho até que muita coisa nem vai ser...) e fiz umas anotações ou outras que me permitem postar aqui e compartilhar um pouquinho do que foi a experiência dessa viagem. Vamos lá.
########################

Dá para viajar de várias maneiras. E aqui estou falando só das várias maneiras literais, nada em sentido figurado.
Quando eu comecei a planejar minha viagem para a Europa, entendi logo que não faria uma viagem "sightseeing". Nada de agências de viagem. Nada de visitar 10 países em 15 dias. Sem city tour. Não que eu seja contra este tipo de viagem, mas sabia que não era disso que precisava.
Por isso me limitei a três grandes cidades: Amsterdam, Paris e Barcelo…